Páginas

O primeiro a falhar.


Olá pessoal,

No início do ano postei aqui algumas resoluções para 2011. Semana passada o primeiro deles falhou. É tão ruim quando isso acontece. A gente faz planos, imagina um monte de coisas e quando não dá certo a frustração é inevitável.

Uma das minhas metas para esse ano era me reaproximar da Geografia, já que, desde 2009 eu estou muito mais próxima da educação inclusiva. Para isso resolvi tentar uma vaga de mestrado na Geografia da USP. O processo seletivo tem duas etapas. Uma é a prova de línguas e a outra uma entrevista com o professor(a) com o qual você quer estudar. Passei na prova de línguas e semana passada seria a entrevista, na entrevista a professora já dizia se ela tinha ou não selecionado o seu projeto de pesquisa. Se ela já tinha selecionado os projetos antecipadamente. Por que a entrevista?

Fiquei triste, chorei pra caramba, me isolei e até hoje se começo a falar choro. Algumas pessoas falaram que era bobeira que ano vem eu poderia tentar mais uma vez. Eu não quero, ano que vem eu já tenho outros planos. Não tenho a intenção de ficar emperrada em um único projeto. Pode ser que depois que a mágoa passar eu mude de ideia, nada me impede (além da minha teimosia), mas agora não.

Pensei muito sobre publicar isso no blog, mas conversando com a minha irmã ela me lembrou das palavras do nosso pai que sempre nos disse que temos que fazer a nossa parte e tentar não nos preocupar com o que não depende de nós. A minha parte eu fiz. Ninguém pode dizer o contrário, mas infelizmente nem tudo depende de mim.

Beijocas

10 comentários on "O primeiro a falhar."

Helen Harris on 24 de maio de 2011 13:49 disse...

Ai Danee, que chato!
Olha só, eu entendo não ficar parada em um plano só, mas se esse projeto em particular for um sonho (e não somente um plano), tenho que admitir que faço parte da torcida do "Ano que vem, tente novamente!"
Vou te dizer, eu apliquei para o doutorado duas vezes. Da primeira vez (em 2007) não fui aceita em lugar nenhum. Aí resolvi fazer um mestrado, e em 2009, apliquei de novo. Passei somente em uma universidade, e hoje estou felicíssima nesse programa. Era meu sonho, e estou realizando-o. Acho que a gente tem que correr atrás dos sonhos.
Outra coisa é a seguinte: não é somente através de um mestrado que você pode se reconectar com a geografia. Você pode voltar a ler revistas acadêmicas de geografia, começar um post semanal no blog sobre o tema, se inscrever em outros cursos, participar de conferências, etc...existem mil maneiras de nos reconectarmos com um assunto que achamos interessante. E se isso que é importante para você, acho que você com certeza consegue pensar em métodos alternativos de conquistar isso :) É uma questão de força, determinação e vontade, e isso tenho certeza que você tem :)
Beijinhos e sempre que precisar de um "empurrãozinho" para assuntos e sonhos acadêmicos, pode contar comigo!

Cynthia Barreto on 24 de maio de 2011 14:05 disse...

Danee, agora entendi o motivo da sua tristeza... Querida, meu esposo tb passou por algo parecido, mas ele não desistirá, até pq eu não deixo ele desistir...rs!!

Pense bem e vá em frente, derrepente vc pode realizar este projeto e mais outro ao mesmo tempo!!

Força amiga!

Beijos!!

Sra. N on 24 de maio de 2011 14:21 disse...

Olha, eu entendo sua chateação, mas posso falar uma coisa? não sofra.

Ouvi uma vez uma coisa e eu concordei mesmo vivendo o momento dolorido. "A dor é inevitável, o sofrimento é opcional".

Oque eu quero dizer com isso? q vc deveria encarar de outra forma, não como uma derrota e sim como um desvio.

A gente as vezes faz planos. Mas se esquece que o cara la de cima tb tem planos pra gente. De certo uma porta foi fechada, mas aposto que uma janela imensa foi aberta. É só dar tempo ao tempo que algo novo aparecerá e vc lembrará desse dia passado mas com o gosto de conquista. Me entende? pode apostar!

Liliane on 24 de maio de 2011 14:22 disse...

A Helen falou tudo! Nem tenho mais nada a declarar, porque qualquer coisa ficaria repetitivo.
Deixe o tempo passar, a mágoa também e aí sim avalie o que você quer.
Um abraço beeem apertado!

Gabs Pires on 24 de maio de 2011 14:32 disse...

Oi flor,

Bola pra frente... não se deixe abate. E não desista não, pois a geografia faz parte de você e não vai ser por essa porta fechada que você vai desistir.

Sei o quanto é chato e frustante essa situação, mas sua vontade (seu sonho) é muito maior do que isso. Sua paixão por geografia fala mais alto, não é mesmo?

Concordo com o que a Helen disse em um dos comentários ai em cima, existem outras maneiras de você se reconectar. Esse caminho tá difícil? Busque outro. Há sempre uma maneira de alcançar nossos objetivos!

É só ter fé e batalhar!
Nem rudo é fácil de conseguir, por que se fosse fácil não teria o gostinho bom conquista e de poder dixer: Eu consegui!

Beijos.
Fique bem.
Gabs Pires

Ju on 24 de maio de 2011 20:17 disse...

Nem tudo depende de nós... mas a sua parte você fez, voccê foi lá, tentou e lutou pelo seu sonho, seu projeto. Meu professor da pós, que eu respeito muito profissionalmente, participou de uma seleção para lecionar em uma universidade publica. Ele enviou o projeto com antecedência e depois tem a entrevista e aconteceu o mesmo com ele... preferiram outro professor... Acho que vocês dois não devem desistir e estou junto com a Helen na torcida "Ano que vem, tente novamente".

AInda mais se é o seu sonho! Sei que alguns sonhos possuem uma programação e que nós mesmo determinamos o prazo de validade deles, mas nem sempre somos donos do nosso destino. Eu mesma demorei três vestibulares para entrar numa faculdade publica, meus pais não tinham dinheiro para pagar faculdade particular para mim... então, eu tinha que me dedicar. Entrei bem atrasada na faculdade, me senti mal muitas vezes, e talvez seja esse um dos motivos que eu queira recuperar o tempo perdido tempo todo e querer abraçar muito mais do que posso...

Mas acho que um sonho não anula o outro, tenho certeza, que por você ser uma mulher forte, de fibra, vai dar um jeitinho de conciliar tudo e realizar tudo.

Por isso, se dê o direito de ficar triste, traumatizada com o acontecido. Acho que nós temos que noss permitir cair, chorar... mas chore, sofra, pensando que amanhã é um novo dia, e que você é uma mulher cheia de vida, e que o céu é o limite!

beijo grande e qq coisa... to aqui!

Riso on 24 de maio de 2011 21:31 disse...

Eu tenho certeza que se esse é o seu desejo você vai continuar batalhando por ele. Mas, a hora de acontecer nem sempre é a hora que queremos.Você que disso eu entendo. Confio na sua determinação. Um beijo muito grande de quem tem uma grande admiração por você. Sogra que tenmta ser Naja.

alyne on 24 de maio de 2011 21:47 disse...

danee
Como geógrafa que sou, sei perfeitamente o que vc quer dizer e o que senti no nosso país determinados processos seletivos nem deviam existir. Sentimos-nos fracos, impotentes diante de tanta mediocridade. Acredito muito que um dia teremos direito a nos qualificar pra sermos melhores educadores.
Querida força se não foi dessa vez a culpa não foi sua e algo melhor esta sendo preparado para vc!

bjus
alyne

Nivia on 26 de maio de 2011 11:23 disse...

Vai ver que não era a tua hora, com certeza algo melhor vai acontecer pra ti. Passei para conhecer o blog e já estou seguindo, grande abraço Nivia blog tecidinho.

Naina on 26 de maio de 2011 20:21 disse...

isso é muito chato. detesto esse jogo de cartas marcadas, por isso que tentarei mestrado que tem prova, pq assim sei que pelo menos é mais justo.
mas calma e pensa que agora não era a sua hora. eu sempre penso assim.
eu, ano passado, ia tentar emstrado mas o medo me impediu e não tentei, daí esse ano conversando com alguns amigos que passaram, perguntei como havia sido a prova e quando eles falaram quase morri de chorar pq a prova havia sido fácil e dava demais pra eu ter passado. mas depois parei e pensei que não era a minha hora, que esse ano de 2011 sim, pois estou mais envolvida com a universidade e me sinto mais preparada e tranquila. então,pensa assim tambémque com certeza você conseguiráquando você menos esperar.

Postar um comentário

 

"Por onde for quero ser seu par" 2011 | Desenvolvido por Craftices