Páginas

Trabalho X Gravidez


Não sei como é trabalhar no fim da gravidez em outras profissões. Sou professora e confesso que na segunda a noite eu já começo a sofrer pela terça. Na terça eu dou 10 tempos de aulas seguidos com um intervalo para o almoço. Vou me arrastando, desanimada e cansada, porém eu gosto tanto do que faço que o dia vai passando e eu nem "sinto" que as aulas foram passando. Quando chega no final do dia agradeço e volto pra casa com uma sensação boa de dever cumprido e com as energias renovadas pra dar aulas nos outros dias da semana.

Claro que chego em casa e não sou ninguém, não tenho energia nem pra fazer o jantar. Se não tiver nada pronto, eu peço pra entregar e na quarta eu mal saio do sofá. Na quinta e no sábado tudo recomeça e já conto os dias pra entrar de licença.

Ao mesmo tempo que o cansaço bate e desanima o carinho dos alunos me deixa com uma pontinha de tristeza de ter que deixá-los no meio do ano letivo. Acho que é por isso que eu não peço uma folguinha pra minha médica. Eles entendem a falta de ar e as explicações pausadas pra respirar, passam a mão na barriga e me enchem de água. É um carinho que faz valer a pena sair da cama e ficar 10 horas em pé. Meus alunos já estão fazendo um bolão pra ver quem adivinha quando ela nasce. Morro de rir!

O meu trabalho me enche de prazer e mesmo assim é difícil sair de casa, imagino quem não ama o que faz como deve ser no finzinho da gravidez onde tudo cansa o triplo. Ser "obrigada" a trabalhar até quase o parto é cruel com as mulheres grávidas, se a gente pede a licença com muita antecedência a gente perde tempo com o bebê e ter que fazer essa escolha dói. Aliás deve ser a primeira das escolhas dolorosas que nós faremos na maternidade.

4 comentários on "Trabalho X Gravidez"

Jéssica on 27 de junho de 2013 00:33 disse...

Boa Noite, realmente estar na profissão onde amamos é outra coisa né? Ainda mais lidar com as crianças q estão ao seu lado vendo o bebe crescer e sendo curiosos (porque eles são né?? srsrs)
Mais no momento certo você vai entrar de licença e vai curtir a sua filhota =)

Daienne Lima on 27 de junho de 2013 08:03 disse...

Danee, realmente essa situação é muito complicada. No seu caso, a vantagem é que não trabalha todos os dias da semana, né?! Imagina eu, que acordo às 4h da manhã, pego às 7:30 e só chego em casa depois das 18h. Já fico exausta sem estar grávida, imagina quando chegar a hora...

Danee, queria te pedir pra falar um pouco sobre seu obstetra. Tenho desejo de ter um parto normal, mas é muito difícil achar um médico que o faça, principalmente pelo plano de saúde. Se puder, deixe nos dicas sobre isso, se fará pelo plano, quem é o médico, etc.

Bj e boa sorte no trabalho e que a Morena chegue linda, bela e formosa!!!

Bj

Suellen disse...

Oi, Danee.
É a primeira vez que comento no seu blog, mas acompanho (desde os preparativos para o casório) e passo sempre por aqui. Hoje resolvi comentar porque sonhei com você está noite. Engraçado, né?
Não lembro direito o sonho, mas lembro da cena de você em pé, alisando o barrigão e muito, muito feliz.
Tenho certeza que esteja assim mesmo.
Parabéns pela filhota, que ela venha com muita saúde e mais alegria na sua vida.
Deus te abençoe!

A Mãe da Estela on 15 de julho de 2013 02:01 disse...

É verdade Danne.
Essa é a primeira de muitas escolhas que uma (futura) mãe faz...
Eu trabalhei quase até o parto da minha filha (que foi cesárea e foi muito cansativo...

Postar um comentário

 

"Por onde for quero ser seu par" 2011 | Desenvolvido por Craftices