Páginas

Carnaval na folia?


NÃO!!!!

Eu e o maridão encontramos uma passagem para Manaus super barata em janeiro para o período do carnaval. Como das cinco regiões do Brasil eu só não conhecia a região Norte e conhecer a Amazônia, pelo menos parte dela era um sonho nosso, não resistimos e partimos pra um destino inusitado para o período.

Ficamos 5 dias entre Manaus, Presidente Figueiredo e Novo Airão. Vou falar de cada lugar por vez, começando por Manaus. 

Apesar de ser uma cidade com muitas atrações turísticas, porta de entrada de vários turistas estrangeiros a cidade não foi preparada para atender esse tipo de público. A cidade é confusa, os ônibus estão em estado de conservação ruim (apesar de um amigo que foi fazer o mestrado lá dizer que agora são bem melhores), pouco sinalizada, as pessoas são extremamente frias beirando a falta de educação (inclui nessa lista garçons, recepcionistas de hotel, taxista e todo prestador de serviço). 

Comida pra mim e pro Mendel foi um problema, como estamos na dieta e reeducação alimentar esses dias por lá foram de puro pé na jaca. Não porque a gente comia muito, mas por falta de opção e diversidade de frutas, verduras e legumes. Sim, Manaus fica incrustada na Floresta Amazônica, mas seu solo é pobre em nutrientes e não é possível produzir muita coisa, até porque para ter área de cultivo seria necessário desmatar. A alimentação manauara é composta basicamente de peixe e carboidrato.

Nessa época do ano é o período que eles chamam de inverno, período chuvoso e menos quente. Memso assim faz muito calor e você sua feito tampa de chaleira o tempo inteiro. É uma sensação esquisita.

Pronto já falei do que não é tão legal na cidade, o resto é de cair o queixo. Acha que o rio Paraíba do Sul é grande? Esquece! Sou professora de Geografia e tinha noção que o rio era grande, mas é imenso, um mar. Lindo, lindo!

Chegamos na segunda bem tarde da noite e fomos direto pro albergue dormir, acordamos cedo na terça e fomos direto ver os rios, ficamos algumas horas olhando aquela imensidão, os barcos cheios de redes e toda a movimentação que acontecem em torno dele. depois seguimos pro Bosque da Ciência que fica no Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), lá é possível observar peixe-boi, ariranha, jacarés e animais silvestres soltos como a preguiça, miquinhos, capivaras, cagados. A vegetação existente no Inpa é mata primária, original e foi muito bacana ter esse primeiro contato com a floresta. A entrada custa cinco reais e não tem desconto pra estudantes.

De lá seguimos pro teatro do Amazonas. Ele é lindo por dentro e por fora e a visita guiada vale muito a pena. Custa 10 reais e estudantes pagam meia, acontecem de 30 em 30 minutos. Estávamos mortos e fomos pro albergue organizar o passeio para ver o encontro da águas dos rios Negro e Solimões.

As agências cobravam cerca de 150 reais por pessoa por um passeio que além do encontro das águas, incluía também ver as vitórias-régias, ribeirinhos, almoço e mais alguma coisa que não lembro. Eu e o Mendel não queríamos ficar presos e seguimos pra segunda opção que foi ligar para um barqueiro que tivemos indicação em um blog. O Fred nos cobrou 100 reais para os dois e nos levou pra ver o encontro da águas, vitórias-régias e ribeirnhos. Fomos só nós dois mais o barqueiro e fizemos tudo no nosso tempo. O Fred nos explicou várias coisas e contou umas curiosidades e ainda conseguimos ver botos naquela parte do rio que não é tão comum. Vimos a espécie Tucuxi que parece muito com um golfinho e bem diferente do boto rosa.


 Teto de uma parte do teatro, inspirado na visão que se tem quando se olha a torre Eiffel de baixo

 máscaras que homenageia artistas importantes do mundo todo



 Maquete do teatro toda feita em lego


 Encontro das águas. O rio Negro é mais quente e mais lento que o rio Solimões. Eles não se misturam por causa da temperatura, velocidade e densidade


 Com a mão no rio Negro

 Entrada do Inpa


 Peixe-boi

 A ariranha é tão braba que fica protegida ou a gente fica protegidos por duas grades. Por isso a foto ficou assim 

 Não podemos entrar no berçário :(

 Miquinhos soltos e aprontando

 Folha gigante!


Cadê a copa?

7 comentários on "Carnaval na folia?"

Ju on 28 de fevereiro de 2012 08:07 disse...

Amiga, me senti numa aula de geografia! heheheh brincadeirinha! Adorei conhecer um pouco mais, e o melhor entender mais sobre a geografia do lugar!

Pq não podia entrar no berçario???

Genthém que folha gigantesca! #choquei

beijocas, ju

Grazzi! on 28 de fevereiro de 2012 11:23 disse...

Menina, q aventura hein...adoro as viagens de vcs...elas sempre me inspiram...e o espirito aventureiro q vcs tem de desbravar cada cantinho dos lugares q visitam, acho isso o máximo!

Casar é assim... on 28 de fevereiro de 2012 16:34 disse...

AGora entendi tudo..vc é porfessora de geografia..por isso as viagens inusitadas!! rsrs..
Estou adorando os relatos de viagens, desde os da Bolivia e Peru..=)

Beijos!!

Aline Canto on 28 de fevereiro de 2012 22:55 disse...

Acompanho seu blog desde o casamento,Danee, e sou de Manaus.
Acho muito interessante pessoas do sudeste dizerem que tem vontade de conhecer minha cidade.Mas eu concordo com você em relação aos pontos fracos e vejo o descaso das autoridades com a falta de cuidado com os turistas. O que me deixa "meio revoltada" é terem a audácia de quererem jogos da Copa do Mundo com a situação que estamos e acho meio difícil de melhorar em menos de 2 anos.
Às vezes tbm acho q não se tem muita opção ficar por aqui mais de 4 dias (não sei se é por ser daqui).
Mas parabéns pela iniciativa e espero que tenha gostado de algumas belezas naturais que temos.

Danee on 28 de fevereiro de 2012 23:48 disse...

Aline Canto, obrigada por acompanhar meu cantinho há tanto tempo, pena que não avisei aqui no blog que ia pra sua cidade, talvez a gente pudesse nos conhecer. Adorei manaus e seu entorno e concordo com o que você falou sobre as olimpíadas.
Beijocas

♥•♥•♥•♥•♥•♥ Sra. N - ResolvidoA2 ♥•♥•♥•♥•♥•♥ on 29 de fevereiro de 2012 09:33 disse...

Gosto de viajar assim como vc descreveu com os passeios independentes.

Gata, sou pirada nas coisas de Lego, essa maquete ficou muito legal, se vc não fosse comentar que era lego nem daria para perceber.

Berçário é proibido sempre visita?

Me senti menos só com seu comentário no blog, pois eu tenho a segunda batedeira guardada e tava me sentindo um ET com isso... td bem q vc faz bolos pra fora, justifica....rs

Waleska on 29 de fevereiro de 2012 22:36 disse...

Eu sou louca pra conhecer Manaus e o Pantanal!!!

Postar um comentário

 

"Por onde for quero ser seu par" 2011 | Desenvolvido por Craftices