Páginas

Aparecida


Desde 2005 meus pais vão à Aparecida agradecer pelo transplante de rim que minha mãe fez e a livrou da bendita máquina de hemodiálise. Eu sempre quis ir mas acontecia alguma coisa ou aparecia um compromisso que não podia adiar. Várias vezes indo ou voltando de São Paulo eu e o Mendel pensamos em parar e nunca conseguíamos seja pela pressa em chegar em casa ou chegar em Sampa.






Na semana passado meu pai nos convidou pra ir e aceitamos de imediato o convite. Domingo acordamos cedo e rumamos em direção ao santuário. Depois de 3h de viagem nós chegamos e foi ai que tudo o que eu imaginava sobre o santuário caiu por terra. Sempre imaginei como um lugar tranquilo de oração, mas não é uma confusão de pessoas, barraquinhas do lado de fora. Dentro da basílica que é gigante mais um mundo de gente. Assistimos um pouco da missa e seguimos pra ver a imagem de Nossa Senhora Aparecida, meu pai já tinha dito que chorava toda vez que passava por ela. Eu segui na frente e passei antes de todos pela santa. Senti algo tão forte, muito diferente e estranho eu que não me considero católica nem nada fiquei emocionada, alguns minutos depois vem meus pais e o Mendel caminhei ao lado do Mendel calada por alguns minutos quando tive coragem de perguntar se ele tinha sentido algo. Ele falou que sentiu algo que ele não sabia o que era e nem imaginava e que ele apesar de católico tem algumas restrições com essa adoração católica com as imagens ficou impressionado.



Saímos da igreja e seguimos para o que me chamou mais atenção em todo o complexo de Aparecida. Uma praça de alimentação gigante e um shopping popular gigante que vende de tudo! O meu pai que não tem a mínima paciência pra shoppings no Rio, lá andava com a maior desenvoltura e passava várias vezes pela mesma galeria e entrava em todas as lojinhas possíveis, ri horrores com ele. 





Lá atrás ficam a praça de alimentação e o shopping


Numa dessas andanças nas lojinhas meu pai encontrou uma sapataria que vendia entre mil coisas tênis de trakking, aqui não custa menos de 270,00 reais, e lá o preço era muito bom. Como ele sabia que eu queria um, ganhei meu presente de natal :-)

 Meu tênis com umas florzinhas que eu não gostei muito, mas meus pais adoraram e o Mendel ria de mim e delas.

 A minha intenção é volta à Aparecida um outro dia mais calmo talvez no meio da semana pra poder andar e sentir o lugar com mais tranquilidade.

3 comentários on "Aparecida"

Natália on 15 de dezembro de 2011 18:00 disse...

e, quando vier novamente, trate de visitar os habitantes do vale do paraíba. :p

Sra. N on 19 de dezembro de 2011 17:25 disse...

Eu curti seu novo tênis!

E aparecida é sempre cheio mesmo, é pra todo fiel conseguir exercitar a paciência.

bjs

Drika on 19 de dezembro de 2011 19:13 disse...

Querida... eu já fui uma centena de vezes a Aparecida porque meu pai trabalhou uns anos pelo interior de sampa e claro como deve saber minha mãe é católica fervorosa. É um lugar mágico mesmo e só quem visita sabe como impressiona entrar na basílica.

Estou devendo uma visita depois de casada com o marido, mas assim como vocês passamos correndo ou indo ou vindo para casa. Mas sempre rezo quando vejo mesmo dentro do ônibus a basílica.

Mas tem que ver em outubro como fica... impossível entrar na cidade.

Postar um comentário

 

"Por onde for quero ser seu par" 2011 | Desenvolvido por Craftices