Páginas

A primeira vez a gente nunca esquece.


Ops! corrigindo um grave erro. Quem bloqueou o meu celular foi a minha prima Vanessa, que trabalha na Oi, ou seja, eu não precisei (na verdade o Mendel) falar com a máquina. Beijocas prima e desculpe a falha.

Olá meninas, apesar do título do post, não pensem besteiras.

Eu sempre me senti uma felizarda por morar no Rio de Janeiro e mesmo todo mundo falando da violência da nossa cidade eu nunca a achei tão violenta assim. Acontece que hoje voltando do trabalho eu estava esperando o ônibus ouvindo uma musiquinha pelo celular. Quando olho pro lado tem um moleque com a idade dos meus alunos falando comigo. Como eu estava com o fone no ouvido eu não entendi, tirei o fone e perguntei o que ele queria. O infeliz levantou a blusa, me mostrou a arma e mandou eu passar o dinheiro e o celular. Gente parecia que o mundo estava em câmera lenta, perguntei de novo o que ele queria, abri a mão e mostrei o dinheiro que tinha 2,80 para a passagem, tirei o celular do bolso e perguntei se era isso que ele queria? Entreguei e disse que não me faria falta (mentira, faz sim!). O pior é que todo mundo que estava em volta não fez nada, isso aconteceu 13h no Centro do Rio e depois de ter dado aula a manhã inteira um moleque que poderia ser o meu aluno me faz sentir impotente e pequena.

O pior foi ouvir de um passageiro de um ônibus que estava parado no ponto me dizer que eu era muito boba e que eu deveria correr atrás dele. Como assim? O menino me mostra a arma, toma o que é meu e a boba sou eu? Esse mundo tá louco mesmo. Meu ônibus chegou logo em seguida entrei no ônibus tremendo igual vara verde e lá dentro desabei. Liguei pra mamy e o Mendel para caso o ladrão ligasse para eles, eles saberem que eu estava bem. Já liguei para a operadora e bloqueei o celular. Mas ainda me sinto esquisita. Virei mais uma na estatística e não gostei. Enfim desabafo. Deveria ser proibido roubar noiva. Nós já somos falidas.

Beijocas

13 comentários on "A primeira vez a gente nunca esquece."

Ale - Menos estressada on 10 de março de 2010 21:28 disse...

Danee,

Sei como é isso, péssimo, há 4 anos sofri um sequestro relâmpago e não gosto nem de lembrar daquele dia, a sensação de impotência e pânico são imensurais!
Mas o importante mesmo é que Graças a Deus você está bem!

Bjokas

Mayra on 10 de março de 2010 21:58 disse...

Olá, estava no blog da Ale e vi o título da sua postagem, que é exatamente o mesmo da minha última postagem e vim ver o seu blog. Pena que a sua primeira vez tenha sido com uma coisa ruim, tbm moro no Rio e sei bem como são essas coisas. Outra coisa em comum é que tbm sou prof. Enfim, pelo menos o post ruim te serviu pra ganhar uma seguidora!
Fica bem, pq assim como a Ale disse que bom q vc está bem! Bjos

Vanessa on 10 de março de 2010 22:33 disse...

Bem vamos aos comentarios. Primeiramente, fico feliz em saber que ele só levou o celular num ligar em que as pessoas perdem vidas por não fechar uma janela de ônibus (isso é mais do que um absurdo). Faço tbm uma observação quando vc diz que ligou pra operadora para bloquear a linha... essa operadora tem nome e sobrenome, eu, vc não preciso passar pela nossa querida atendente virtual para fazer esta solicitação. Agora falando do blog. Quero te fazer uma cobrança, pois vc não colocou a foto do rack que nós suamos para colocar os parafusos, fiquei curiosa. Quando contei pro Roque que seu pai montou um 30 minutos o rack, ele ficou indignado, pois ele diz que o pior éle e o Mendel fizeram. Bem, termino por aqui se não isso vira uma publicação do blog e não um comentário. Quando lembrar de mais alguma coisa passo por aqui novamente. Bjs!!! Fica bem.

Carol on 10 de março de 2010 23:07 disse...

CARACA Danee.. que horror essa historia!!! Sei que é uma bosta, mas temos que pensar que ele nao te machucou... Infelizmente temos que pensar assim...

Beijinhos e que o susto passe logo.

Bel on 11 de março de 2010 00:30 disse...

Não esquece mesmo... eu me lembro de cada vez que aconteceu comigo. É péssimo, péssimo, péssimo. Uma invasão. Sensação horripilante! Mas não tem jeito, temos que brincar de Poliana e usar o jogo do contente: poderia ter sido pior! Bjos e tenta não pensar muito no assunto.

Manú on 11 de março de 2010 08:51 disse...

Nossa, k coisa horrivel...vc deve ter ficado muito nervosa...mas graças a Deus tdo esta bem...!!!
Ja estou t seguindo Flor,da uma olhadinha no meu blog tbm...
bjinhuss Manú!!!

Ju on 11 de março de 2010 09:33 disse...

OI, Danee
que coisa chata.... ngm faz nada, com medo! Só uma vez que eu vi uma velinha bater num ladrão que tentou assaltar ela... heheheh
A sensação impotência predomina, né? é horrível. Eu fui assalta uma vez, há anos atrás, roubaram um walkmen velho q tinha ganho de um amiga.
bjus e tente ficar bem

Thais on 11 de março de 2010 10:28 disse...

Oi, aconteceu bem parecido comigo uma vez, quando o menino saiu eu fiquei com tanta raiva, pensando em como tinha sido facil pra ele ganhar meu dinheiro suado... Da uma revolta, depois quando cheguei em casa chorei, pq nao sou de ferro, mas na hora fiquei com raiva do menino e de todo mundo em volta que nao fez nada. Mas passou e nao aconteceu nada comigo nem com vc, isso que importa!!
bjos

Rosi on 12 de março de 2010 09:23 disse...

Puxa, querida

Eu já passei por isso 4 vezes aqui em Sampa, horrível não é mesmo?
Entendo perfeitamente o que vc sentiu.
Mas que bom que vc está bem.

Bjs

Sheila Mendes on 12 de março de 2010 09:49 disse...

Danee,
Que chato essa história, cada vez mais nos sentimos perdidos com tanta violência. Aqui em BH, não é nem um pouco diferente, mas graças a Deus isso nunca aconteceu comigo, até por isso mesmo, não sei qual seria a minha reação. Mas vc fez certo em não reagir, nunca sabemos o que eles podem fazer!!
Abços.

on 12 de março de 2010 17:07 disse...

Rio...e qualquer outra cidade grande...o mundo tá perdido mesmo. Desabafei, pronto!

Laiz.M on 13 de março de 2010 01:21 disse...

Puxa Danee, que coisa! Imagino a aflição, não dá pra descrever né?! Espero nao passar nunca por isso!
Mas infelismente, acontece né?! O bom é saber que vc está bem, apesar de...

Drika on 14 de março de 2010 02:53 disse...

Tem selinho para você no blog... bjs

Postar um comentário

 

"Por onde for quero ser seu par" 2011 | Desenvolvido por Craftices