Páginas

Casar-se em tempos de desencanto


Que alegria poder estar aqui ocupando este espaço, tão bem cuidado pela minha noivinha. Alegra-me também poder estabelecer uma interlocução com aqueles e aquelas que acompanham a nossa trajetória via blog, instrumento interessantíssimo e uma via de possível democratização dos meios de comunicação.

A afirmativa do título retrata um questionamento constantemente feito a nós sobre a opção pelo casamento. Casar-se para que? Se gasta dinheiro, tempo, abre-se mão de outros projetos, pra dividir a vida com outra pessoa. Qual o sentido disto? Tais questões refletem algo muito comum nos tempos de hoje, que é a perda do encanto. Perde-se o encanto pela vida em sua plenitude. A movimentação financeira substitui a dinâmica sentimental nos mais diversos aspectos, não só na questão da vida a dois (a ideia de competência e eficiência suplantando a criatividade nos ambientes de trabalho, por exemplo).

As dificuldades que enfrentamos, sobretudo as financeiras, obviamente nos abatem e nos deixam tristes e preocupados. No entanto quando temos um projeto maior em mente estas mesmas dificuldades se dissipam e conseguimos enxergar além. No meu caso particular sou ainda mais afortunado, minha noiva rejeita o rótulo de “dondoca do século XXI”, é uma mulher trabalhadora e esforçada.

É preciso retomar o encanto pelas coisas, em especial nos relacionamentos. Ficar sozinho é uma opção legítima, desde que seja fruto de uma escolha, de uma leitura de valores pessoais não-monetários. Encantemo-nos! Abraços a todos e todas!

7 comentários on "Casar-se em tempos de desencanto"

Thais on 11 de fevereiro de 2010 13:51 disse...

Concordo, e mesmo as dificuldades pra pagar tudo jah eh uma maneira de aprender, ir treinando para os gastos depois do casorio, que em geral aumentam... Nao eh pra desencantar e sim ir aprendendo e tentando mater o pensamento positivo!!!

on 11 de fevereiro de 2010 13:52 disse...

Olá,
concordo com o que disse e ainda acrescento mais uma coisinha, se me permitir. Tudo, tudo mesmo, tem mais valor quando conquistado com muito suor. Dificuldades devem ser vencidas. À dois, com cumplicidade e companheirismo, tudo fica menos difícil. Abs

Noiva ZY on 11 de fevereiro de 2010 14:16 disse...

A,flor, com certeza vc tem razão, as pessoas estãs esquecendo o "outro lado", o lado união, o lado amor e estão pensando somente somente no dinheiro que se gasta, nas dificuldades que aparecem, mas com amor não á problema que não possa ser resolvido!!

Ju on 11 de fevereiro de 2010 15:29 disse...

Em primeiro lugar: bacana o noivo se manifestar e ainda mais de forma tão bonita. Falando de um assunto tão delicado, em uma época que na qual as pessoas se apegam a relações superficiais.

As pessoas questionam, afirmam que nada é para sempre, e às vezes me pego pensando se sou poliana demais quando se trata de amor.

Espero que não...

Mas confesso que prefiro acreditar cegamente nele, nas relações, na família, do que ser um discrente de tudo.

beijos, ju

Noiva Nani on 11 de fevereiro de 2010 17:05 disse...

falou e disse...
concordo totalmente..rs

Natália on 13 de fevereiro de 2010 18:01 disse...

noivo escrevendo no blog, q arrasooooooooooo. a danee me permite gritar "LINDOOOO", ttmente tiete? se ela nao deixar, a gente nao conta pra ela entao.

eu já estava querendo cobrar R$5 de quem afirmasse nao ser preciso ou inteligente casar. tb aqueles q queriam me desencorajar a casar com ele e agora pagariam essa taxa. se eu realmente tivesse feito isso... já comprava o fogão. kkkk

Danee on 13 de fevereiro de 2010 22:00 disse...

Nat, vc pode tudo, ou melhor quase tudo, é melhor não abusar ahahahahahahha
beijocas

Postar um comentário

 

"Por onde for quero ser seu par" 2011 | Desenvolvido por Craftices