Páginas

Amamentação exclusiva


Essa semana Morena completou seis meses de amamentação exclusiva em livre demanda. Parece que ela nasceu ontem e num piscar de olhos ela já é uma bebê de meio ano de vida, o fim da amamentação exclusiva me trouxe uma enxurrada de sentimentos, o principal deles é a gratidão. Gratidão por ter conseguido alimentá-la e fazer daquele momento um momento total de entrega e doação.

Nos primeiros dias eu me contorcia, chorava e mesmo com os seios feridos e só pedia para passar. Com um mês e meio deixou de ser doloroso, os outros meses eu nem vi passar. A amamentação deixou de ser uma desconhecida pra gente, nos entendemos e ficou gostoso pras duas. Eu que achei que não seria capaz de amamentá-la exclusivamente me vi chorando emocionada quando vi que consegui. Amamentar estar longe de ser fácil, a adaptação é difícil e eu sempre digo que parir de forma natural foi muito mais fácil do que o início da amamentação, eu tinha medo de estar fazendo alguma coisa errada de ela estar com fome, dele não ser suficiente. Bastou a primeira consulta com 1,5 kg e 7 cm ganhos que ganhei a confiança de que estava no caminho certo. A partir daí eu tive a certeza que eu bastava como alimento pra ela, sim eu! Eu me entreguei e estive a disposição dela para supri-la de leite, amor, afago, carinho e proteção. Isso tudo está incluído na amamentação.

 
De cima pra baixo, da esquerda pra direita: Mamando na sala de parto, com dois dias ainda precisava mamar nessa posição pra pegar o seio direito, mamando no piquenique com 2 meses, no batizado com 4 meses, com dois meses e momento arroto em uma das muitas madrugadas. 

Agora começamos um novo desafio, a introdução alimentar. Indo ainda muito devagar, ela mais brinca com a comida do que qualquer coisa e cospe praticamente tudo que coloca em sua boca. A única coisa que ela realmente gosta é de beber água, não pode nos ver com um copo na mão que começa a pedir.

Morena, comendo (tentando) sua primeira colherada de banana amassadinha.

7 comentários on "Amamentação exclusiva"

O Apê de Nós Três! on 20 de janeiro de 2014 10:03 disse...

Parabéns mãe MAmíferaaaa!!

Vanessa on 20 de janeiro de 2014 13:41 disse...

Danee, que coisa mais linda! Admiro muito você e Jú por terem escolhido o caminho da dedicação e doação aos babies de vocês! :-)
Beijos

Gabriella Andrade on 20 de janeiro de 2014 16:04 disse...

Olá,

Passei pra fazer uma visitinha e deixar um grande beijo.
Meu blog está de roupa nova e de volta à ativa. Passa lá pra conferir!

Estela também mamou no peito em livre demanda, mas não foi exclusivo por que ela já saiu da maternidade tomando LA, por que o meu leite não tinha descido ainda. Mas ela mamou em livre demanda até 1 ano e 2 meses, quando ela resolveu largar o peito e nem foi por que eu quis... se pudesse eu amamentava até hoje... rs*
No começo foi bem sofrido, sentia muita dor e eu chorava muito, mas depois a amamentação foi ficando tranquila e eu curtindo cada momento...

Beijos,
A Mãe da Estela.

Mayra on 20 de janeiro de 2014 16:23 disse...

Nossa, o tempo passou voando mesmo! Ela tá cada dia mais linda! Quero ir ai quando ela tiver comendo! Bjos

Waleska on 20 de janeiro de 2014 21:45 disse...

Gente! Como passou rápido, hein?
E que Morena continue gostando de beber agua (eu peno com isso)...

Biessa on 21 de janeiro de 2014 11:05 disse...

Que bom que conseguiu colocar seu desejo em prática. Morena tá lindinha! Bjs

Flicka on 30 de janeiro de 2014 01:36 disse...

Amamentar é muito boooom! Eu amo muito!! Fico com medo da introducao alimentar de pensar de forma que seria mais um passo da independencia dele comigo... Mas é a evolucao.. Conquista!!
E vc ta linda!!! E ela uma coisa de fofura!!!!

Postar um comentário

 

"Por onde for quero ser seu par" 2011 | Desenvolvido por Craftices