Páginas

Eu, a cozinha e a depressão


O ano tá chegando ao fim e foi bem difícil. Comecei o ano com dois empregos, vida toda estruturada, com rotina certinha e alguns planos bem traçados na minha cabeça. Só que não adianta tá traçado e achar que tudo isso basta. Infelizmente não basta. Em fevereiro eu pedi demissão de uma escola que trabalhava há uns quatro anos, essa decisão foi pensada, repensada, conversada e fiquei muito feliz com ela. Continuei com o meu outro emprego que me pagava mais e com o objetivo de ingressar no mestrado na USP. Fiz aulas particulares de espanhol pra prova de línguas, passei na prova de línguas, escrevi meu projeto, ou seja fiz minha parte. 

Mas como disse não adianta traçar metas, fazer minha parte porque nem tudo na vida depende de mim. Infelizmente aprendi isso de uma forma bem doída. O primeiro baque foi no início de maio com a  não aprovação no mestrado, no fim de maio veio a notícia que eu estava desempregada e pra quem tinha o plano de continuar trabalhando e voltar a estudar ficar sem nada de repente foi um tanto assustador.

Além de ficar sem dinheiro eu fiquei sem perspectiva e perdida. Passei a ter insônia, crise de pânico, uma sensação de enforcamento. Essa assustou o Mendel de verdade quando me viu tirando a roupa e me sentindo sufocada, ele correu comigo pro hospital e o médico diagnosticou um princípio de depressão e passei a brigar contra ela. Acontece que eu não conseguiria sozinha, algumas pessoas talvez não tenham noção da importância  delas nesse momento. A Camilla e a fofa da mãe dela a Tia Mariléa foram as primeiras a dar um empurrão na produção dos bolinhos quando me convidaram para participar da feirinha no bairro Peixoto, a Lili, virou um verdadeiro divã em horas de bate papos na internet e nos dias em que a loucura batia a porta eu corria pro gmail e sempre tinha uma troca de receitinha, fotos lindas de roupinhas e sapatinhos e o dia passava mais rápido e a Mayra semi vizinha entrou na minha vida e me tirou da inércia sempre com um passeio divertido.

Acabou que em agosto fiz o curso de cake designer e os bolos passaram a ocupar um espaço cada vez maior na minha vida e viraram meu trabalho. Além de me manter ocupada e sem pensar besteiras ou me sentindo uma inútil, ainda me rendem uma graninha pra ajudar em casa e levantar a auto estima.

          Camilla e Tia Mariléa                Eu e Lili (só temos essa foto tosca)                     Eu e Mayra

Eu queria aproveitar que o ano ainda não acabou e agradecer a essas quatro mulheres incríveis que não tinham a mínima obrigação de me ajudar e o fizeram sem saber o tamanho do bem e da importância que  teve em mim. Desejo a vocês o dobro, o triplo, o quadruplo do bem que fizeram.

Cada bolo que faço tem muito de amor, capricho, dedicação, terapia e calorias hahahah. Com isso a depressão foi passando e o período negro de 2011 virou somente uma lembrança triste. Obrigada por me mostrarem que não estava sozinha e que outras alternativas exitem. Amo vocês de verdade.


Aproveito pra fazer propaganda do bazar que a Tia vai participar nesse domingo com suas bolsas de tirar o folego.


11 comentários on "Eu, a cozinha e a depressão"

Liliane on 1 de dezembro de 2011 08:14 disse...

Xuxu, si emocionei!
Você não precisa de me agradecer de nada e por nada. Foi tudo muito natural, em momento algum eu imaginei que pudesse ser uma válvula de escape para seus problemas e mais ainda que a sra. estivesse em princípio de depressão.
Fico muito, mais muito feliz em saber que de alguma forma consegui te ajudar e mais ainda em acompanhar o reconhecimento profissional que você e seus bolinhos tanto merecem.

Você e seu maridón já fazem parte da minha vida. O Mendel é seu parceirão e isso deixa todos que te conhecem muito feliz, pois vc não é apenas casada, e tem um marido dividindo cama e teto com vc e sim tem ao seu lado alguém que te ama, quer ver vc bem e é seu grande companheiro. Resumindo um fofo também!

Não olhe para trás como um passado triste, e sim como um aprendizado. Nem sempre aprendemos da forma mais leve e agradável. A vida dá muitas voltas, e as lágrimas de hoje, podem se tornar o caminho do sucesso de amanhã.

Estarei sempre por perto toda vez que você precisar.

Vocês moram no meu coração!

Beijocas querida.

Marcela Lima on 1 de dezembro de 2011 08:19 disse...

Dani, a vida é cheia de provações mesmo. No momento em que estamos passando por elas, não sabemos o motivo de estarmos passando por tudo aquilo, mas lá na frente saberemos.
Já passei tb por poucas e boas, mas o mais importante é q estou de pé e forte.
Quem sabe esse lance de culinária não é realmente o seu caminho? Tanta gente ganhando dinheiro com isso!
Nunca desista dos seus sonhos (ainda que eles mudem ao longo da vida rs).
Força, fé, paz e MUITA felicidades!
Bjssss

O Apê de Nós Dois! on 1 de dezembro de 2011 08:51 disse...

cOMO É BOM QUANDO dEUS ENVIA PESSOAS COMO ESSAS PARA NOS AJUDAR, MESMO SEM SABER TRAZEM UM BEM DANADO!!!
É ISSO MESMO, CONTINUA ASSIM FAZENDO SEUS BOLOS QUE PARECEM
M A R A V I L H O S O S!!!!!!!!!
PARABÉNS PELO CAPRICHO!!
MUITO SUCESSO PRA VC E QUE PAPAI DO CÉU CONTINUE ABENÇOANDO!!!!!!!

Waleska on 1 de dezembro de 2011 10:22 disse...

Nem sempre as coisas que planejamos são aquilo que Deus quer pra gente, né? Dizem que Ele escreve certo por linhas tortas, eu acho que Ele escreve certo e retinho, a gente é que entorta a linha por querer que as coisas sejam diferentes.

O que importa é que vc achou um novo rumo, seus bolos são lindos e vc está feliz!

Ah eu quero um cupcake azul!!!!!!!!!

Biessa on 1 de dezembro de 2011 17:38 disse...

Danee,
creio que, por mais que tenha doído, isso foi uma oportunidade que se abriu. Talvez vc jamais tivesse se dedicado a seus bolos, cada vez mais lindos, se não fosse isso.
E ter amigos facilita muito qualquer processo!

Beijos!

Drika on 1 de dezembro de 2011 22:27 disse...

Danne,

essa vida nos prega cada peça que vou te contar.. tirando o casório 2011 foi e ainda está sendo bem complicado. Cheio de intervenções do destino nos levando para caminhos que não planejamos e nos tirando do nosso tão bem planejado rumo.

Enfim, Deus coloca anjos em nossas vidas quando precisamos, para nos mostrar que por mais difícil que seja o caminho, sempre há uma forma de seguí-lo mais suavemente quando estamos bem acompanhados.

Bjs

Dicas Femininas on 1 de dezembro de 2011 23:07 disse...

Olá flor passando pra conhece seu blog , e adorei tudo vc esta de parabéns estou seguindo vou adora ter vc no meu blog beijos flor..

http://rosanadicasfemininas.blogspot.com/

Carol on 1 de dezembro de 2011 23:54 disse...

Danee, que bom que vc achou um meio de sair da depressão! Eu já tive e sei como faz mal.
Graças a Deus 2011 tá acabando e 2012 será o seu ano!

Beijo!

Carol

Laiz Malafaia on 2 de dezembro de 2011 00:03 disse...

É tão bom quando encontramos pessoas dispostas a nos ajudar, mesmo sem saber que estar ajudando.
Fazem por amor, por carinho, fazem sem perceber e isso é faz mto bem.

Parabéns por conseguir dar a volta por cima e reencontrar seu caminho.

Na bíblia tem um versículo que diz "Ao homem pertencem os planos do coração, mas do Senhor vem a resposta da língua."
Ou seja, nosso coração faz muitos planos, mas a resposta vem dEle.
Então, pq não entregar a Ele os nossos planos? =)

Beijinhos..
E que venha 2012 com muuuuitas coisas boas pra vc e o Mendel!

Helen Harris on 2 de dezembro de 2011 03:06 disse...

Danee, fico MUITO contente que vc tenha superado essa fase e que tenha encontrado uma atividade que te faça feliz! Seus bolos e cupcakes têm ficado cada vez mais lindo. A cada foto que vc coloca dá para ver a sua evolução e a dedicação que vc tem dado para cada um deles (e o sabor, bem, esse fica difícil de saber virtualmente, mas tenho certeza que são deliciosos!!!)
A vida é assim mesmo, cheia de altos e baixos. O importante é a gente aprender com os baixos e descobrir que nós somos fortes o suficiente para encararmos de cabeça erguida o que a vida tem para oferecer...pois a alternativa de ficar em casa com medo de arriscar algo novo não é viver, né? Tenho certeza que agora, olhando para trás, você se sente uma mulher muito mais forte. E que privilégio maravilhoso esse de ter pessoas queridas ao seu redor que estão lá justamente para te ajudarem a levantar. Essas são as amizades que não têm preço; as amizades verdadeiras que nos encorajam a cada dia que passa e que nos dão energia quando precisamos.
Que 2012 te traga inúmeras conquistas (e alguns desafios...afinal, vida sem desafio não tem graça, né?! :)
Beijinhos e parabéns por mais uma conquista!

Elaine Lobato on 14 de janeiro de 2012 16:18 disse...

Oi Danee , só hoje li esse post seu! ainda bem que você melhorou, e tem consideração com as pessoas que lhe ajudaram!
Também sofri muito em no ano de 2010 com problemas de saúde, sofri queimaduras fiquei quase dois meses no hospital e ainda estou em recuperação Queimaduras me deixaram cicatrizes e quelóides, muitas pessoas e blog me ajudaram muito, NÃO tive problemas psicológicos meu graves meus esposo sempre ao meu lado e escrever no blog foi uma terapia! Em 2011 já me sentia bem melhor e esse ano de 2012 sei que vou me recuperar definitivamente!
Me identifiquei com seu post, vc escreveu bem " as vezes nem todos os planos dependem de nós!
O importante é ficarmos bem!

bjs

Postar um comentário

 

"Por onde for quero ser seu par" 2011 | Desenvolvido por Craftices